oanoverdea

Aparecendo todo dia primeiro de janeiro na torre de seu palácio, o poderoso rei saúda seu povo reunido na praça principal. Como da torre até a praça há aproximadamente setecentos metros, o soberano não pode ver os pés descalços de sua gente.

Também não pode ouvir suas queixas (e isso não acontece por causa da distância, mas simplesmente porque ele é surdo...).

— Feliz Ano Novo! Que o céu lhes envie muitas bênçãos! — ele grita entusiasmado, e todas as cabeças se levantam para o inatingível azul salpicado de nuvenzinhas, esperando inutilmente que caia pelo menos uma das tais bênçãos... — No ano verde serão todos felizes! Eu prometo! — acrescenta o rei, antes de desaparecer até o primeiro de janeiro seguinte.

— O ano verde... — repetem lá em baixo os habitantes do povoado, antes de voltarem para suas casas. — O ano verde...

Mas todo ano novo chega com o vermelho dos fogos de artificio disparados da torre do palácio... com o azul das telas bordadas para renovar as três mil cortinas de suas janelas... com o branco dos arminhos criados para confecionar as suntuosas capas do rei... com o preto dos couros curtidos para fabricar seus duzentos pares de sapatos... com o amarelo das espigas que os camponeses semeiam para amassar — mais tarde — pães que eles nunca irão comer...

Todo ano novo chega com as mesmas cores de sempre... E os pés continuam descalços... E o rei, surdo.

Até que, na última semana de um certo mês de dezembro, um rapaz pega uma lata de tinta verde e um pincel. Primeiro pinta a fachada de sua casa, depois continua com a parede do vizinho, estirando a cor até tingir todas as paredes de seu quarteirão, e a calçada, e a sarjeta...

— O ar está cheirando a verde! Se nós todos sonharmos juntos, se quisermos, o ano verde será o próximo!

E o povoado inteiro, como se de repente um vento forte o impelisse como uma densa folhagem, sai para pintar até o último canto escondido. E a imensa folhagem verde se dirige depois para a praça principal, festejando a chegada do ano verde. E todos correm com seus pincéis impregnados de tinta para pintar o palácio por fora e por dentro. E lá dentro está o rei, que também é totalmente pintado. E lá dentro estão os tambores da guarda real, que pela primeira vez batem alegremente, anunciando a chegada do ano verde.

— Que chegou para ficar! — gritam todos em coro, enquanto o rei foge para um longínquo país descorado.

Aquele mês de janeiro chove torrencialmente. A chuva descora o povoado e todo o verde cai no rio, que o leva para o mar, talvez para tingir outras costas... Mas eles sabem que nenhuma chuva será tão poderosa para descorar o verde de seus corações, definitivamente verdes. Bem verdes, como os anos que — todos juntos — hão de construir dia após dia.

Elsa Bornemann
Um elefante ocupa muito espaço e outros contos
São Paulo (SP), Martins Fontes, 2001

Visualizações: 69

Os comentários estão fechados para esta entrada de blog

Comentário de Elodina Nunes em 6 janeiro 2022 às 2:42

Ola boa noite meu querido amigo uma linda postagem, bonita imagem, bjsssss

Comentário de Evanilde Rocha em 5 janeiro 2022 às 23:21
Essa história é baseada no idealismo.Nada fazemos para chegar à lugar algum... no ano verde!
Comentário de Conceição Valadares em 3 janeiro 2022 às 14:32

Amei meu amigo a sua postagem.

Comentário de Margarida Maria Madruga em 3 janeiro 2022 às 13:51

Interessante resultado final. Em síntese, quem tem poder nunca toma consciência.

Fale com os membros

Ola deixe apenas uma mensagem por dia pois por limitações só são guardadas as ultimas 100 mensagens.

Membros da Rede

Menu de Funcionalidades

Membros
Fotos/Videos/Blog
Entretenimento/Ajuda

Novidades

Nota importante: Para ver as mensagens, os amigos e aceder as configurações use o menu da barra de topo.
Pagina Principal Página Principal

 Abrir o perfil

 Ver os recados.

 Abrir caixa de mensagens

 Ver pedidos de amizade recebidos

Lista de Membros Ver lista de Membros

 Configurações

Use o Menu lateral para:
Escrever mensagens aos amigos, adicionar entrada de blog, usar o gerar cartões, enviar presentes e flores.

Adicionados novos car-tões para  o Dia de finados, halloween, Boa noite e qualquer ocasião
nos cards Martinha.
Visitem e compartilhem

© 2022   Criado por Adul Rodri (Adm)   Produzido Por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Registe-se Juntos fazemos a diferença!