Visualizações: 195

Respostas a este tópico

32-o

Vontade de Você...

Ontem me fugistes como
se te traído houvera!!!
O desejo de ingressar por
entre teus poros...
É insistente...
Ontem me aparecestes como
se marcado tivéssemos...
Gostei... te insinuavas o amor...
já tão inexistente,
Ausente tanto tempo...
Graciosamente eu me
esquivava... querendo.
Já me falha a memória.
Mas nunca o gosto dos
sabores que de ti possuo.
Tua força, tuas necessidades...
minhas também. Teus
anseios me pertencem...
Instalar-me, ficar, permanecer.
Sentir os calores que de ti emanam...
e ali ficar plantada, fincada, a te esperar.
Encostar-te no meu ventre,
sentir tuas mãos nos meus cabelos.
Voltar ao passado...
puxando-me...
Extasiar-me com teu olhar,
o brilho deles a me fitar,
pedindo-me, implorando-me...
ler e reler tuas
queixas, teus ciúmes,
tuas carências e sentir essa vontade
impossível de querer
voltar ao passado.

Ciducha Seefelder
Arte: Adilia Monteiro Aguiar Oya

76-o

Esta noite...

Esta noite fartei-me
de sonhar contigo
Pensamentos a deriva...
Vaguei minhas mãos
por teu corpo
Beijei teus lábios
E senti que ainda estou viva!

Esta noite percebi que
Nossos sonhos separados
São discretos pecados noturnos
Mas plenos de realidade
Pois fazem a harmonia conveniente
de nosso tempo acordados

Esta noite,derrubei
tuas muralhas
Afoguei minha carência
no teu coração..
Morri mil vezes, no teu corpo
Me encolhi no teu aconchego
E ao mesmo tempo ri e chorei
tal era minha emoção.

Esta noite me perdi em ti..
para sempre ou nunca mais,
Piso de leve,pés descalços...
mãos vazias
Abro a porta outro dia,sem bater
Para não acordar,
a dor que ainda possa viver!

Ciducha Seefelder
Arte: Adilia Monteiro Aguiar Oya

200-n

Enamorada

No seio da alvorada
sou e estou tua...
totalmente enamorada!!
Até as minhas dores
são levadas n'uma enxurrada
de amor e flores.

Nesta encantada estância
que o mundo não conhece,
onde o rumor não desce,
mostro todo o meu querer
em nosso pleno viver!

Os sonhos fogem um a um
abertos de manhã,murcham num dia
E cada sonho é uma ilusão
que foge; e noutro dia---outra ilusão
que esfria!

De meus cândidos sonhares,
mesmo sendo alguns
loucos e fugazes,
sei que sou amada!
E estou assim...

Ciducha Seefelder
Arte: Adilia Monteiro Aguiar Oya

92-n

Eu sei que vou te amar...

Desnecessário confessar
que nunca deixarei de te amar
Pois amo-te ontem,
hoje,
e sempre!

O tempo sublima
os nossos pensamentos,
e o que era inconfesso,
hoje eu professo,
como a minha lei:
-Eu sei que vou te amar!

E não há no mundo,
em mil anos ou um segundo
nada que me faça recuar:
- Eu sei que vou te amar!

Vou esperar...
Com a ansiedade que me abraça,
com a insensatez que me sequestra
com a lucidez que me diz,
repetida e incansavelmente:
- Eu sei que vou te amar...
eternamente!

Ciducha Seefelder
Arte: Ilona Jócsák

08-n

Nossa História

Por que?...
Os dias são tão longos,
as horas amontoam-se de qualquer maneira
frias e monótonas...
a ausência é tão constante, tão rotineira...

Por que?...
Por que tinha que ser assim?
Tão dolorosamente difícil
tão cruelmente sofrível!

Parece-me ver nossa história na tela
velhas histórias, de velhas dores...
de outros amores
tão grandes quanto este que eu sinto
e não minto
mas me deixa assim... à mercê de mim
querendo me redescobrir!

Por que?
Por que tinha que acontecer
entre eu e você?

Ciducha Seefelder
Arte: Luz Cristina

88-n

Estou só...

Nessa solidão,
busquei a mão,
mas me faltou...
Busquei o amor,
mas não o encontrei!
Estou só...
Num eterno desencontro,
meus sentimentos contidos,
sentimentos escondidos,
sentimentos banidos!
Estou só...
Meu cansaço me atira,
nesta cama vazia...
uma saudade sem jeito,
que caminha vadia!
Estou só...

Ciducha Seefelder
Arte: Marta Sümegi

76-n

Doce Desatino!

Sei que é um desatino
mas como fugir
desse amor tão fora de hora?
Como resistir aos seus encantos?
Se esse é o nosso destino,
Por favor, não demore...

O que nos resta, afinal?
Não temos todo o tempo do mundo!
Já lá se vão os nossos anos dourados,
Nossos sonhos perdidos, abalados...

Sou e estou toda emoção.
Sei também que é um desatino
Mas que culpa tenho eu,
se já doei o meu coração?

Acredite:
- A inquietude e a angustia me assaltam!
Deveria abrir mão desse amor
e passar o resto do tempo que me resta
sem seu olhar?

O mundo há de me perdoar...
mas não consigo.
Você foi... é e será sempre,
o meu doce desatino!

Ciducha Seefelder
Arte: Marcelo Gonçalves

600-o

Saudade

Saudade... saudade da emoção
saudade da paixão
dos momentos vividos
que marcaram a vida da gente.
Às vezes parece o vento
que passa por nós como uma pluma
de quando em quando é turbilhão
tempestade, maremotos!

Saudade... brisa que carrega o passado!
E no fim de todo caminho,
Mistura-se a saudade
com a desilusão, a falta de carinho...

Nos corações meu e seu
Aloja-se a saudade,
na poesia que componho
misto de vida e de sonho!

E vou chegando ao fim...

Ciducha Seefelder — com Luz Cristina
Arte: Paula Castel-Branco

28-o

Por que todos se foram?

Hoje me perguntei:
-Por que todos os que eu amei
se foram?
Por que tão cedo?
Por que antes de mim?

Estou só... meio perdida
como quem caminha sem rumo,
em estrada longa
que não se vê o fim,
talvez por isso,
seja tão triste assim...

Às vezes me sinto como se fosse
o capitão de um navio,
vendo todos os seus tripulantes partirem...
todos os meus amores, um a um...
e a minha nau à deriva
navegando à esmo,
à procura nem eu sei do que,

mas procuro mesmo sem saber,
na imensidão do nada,
que se estende ostensivo,
a perder de vista...

Onde estão?
Para onde foram?
Por que me deixaram...
tão só!?

Ciducha Seefelder — com Luz Cristina
Arte: Aila Tavernard

Reencontro

Hoje,
sinto-me incomparavelmente contente
por tê-lo de volta!
Nossas emoções se diferem, eu sei.
As suas são poucas e intensas,
As minhas, frequentes e ansiosas.
Não se magoe pelos meus rompantes,
esqueça tudo que eu lhe disse...
Mas o silêncio é tão torturante!

Eu bem que gostaria de me dominar,
manter a esperança cega,
e deleitar-me no encantamento do que vivemos.
Mas é tão difícil!... Falta-me a magia...

O reencontro é premente!
E será como nós esperamos que seja:
- O bailado das nossas almas,
ao compasso da sofreguidão dos nossos corpos,
e anseios...
Não o temo!
Apenas desejo, como sempre foi...
maravilhoso!

Ciducha Seefelder
Arte: Marta Sümegi

Numa noite qualquer...

Deitou-se no horizonte,
descansou no mar,
seu sono de sombra,
seu sono de luz,
seu sonho, talvez, de luar...

Na ânsia, quem sabe
de comigo estar,
na praia certa de amparo...
Fazer-me sua novamente,
na doce esperança do meu acalanto,
esse amor tão grande
que te faz gente,
imenso amor que nos faz gigantes!

Numa noite qualquer...
Eu verei o horizonte te devolver,
e descansarei contigo no mar,
deitados no nosso sono de sombra,
nosso sono de luz...
Nosso sonho, talvez, de luar...

Ciducha Seefelder
Arte: Paula Castel-Branco

92-o

São tantas horas...

São tantas horas... querido!
Horas de angústia, de espera
meu coração dispara ao menor ruído
e no entanto
não é que eu pensei que era...

São tantas horas... tantos dias
tanto tempo...
e nada de ouvir sua voz
meu doce alento...
Onde estarás,
que não chega lá meu pensamento?

São tantas horas... mortas
a insónia a me rondar, traiçoeira
e o calendário a me dizer
insistentemente
que estou sem você
há tantas horas... tanto tempo...

Por que?

Ciducha Seefelder
Arte: Aila Tavernard

RSS

Fale com os membros

Ola deixe apenas uma mensagem por dia pois por limitações só são guardadas as ultimas 100 mensagens.

Menu de Funcionalidades

Membros
Fotos/Videos/Blog
Entretenimento/Ajuda

Novidades

Nota importante: Para ver as mensagens, os amigos e aceder as configurações use o menu da barra de topo.
Pagina Principal Página Principal

 Abrir o perfil

 Ver os recados.

 Abrir caixa de mensagens

 Ver pedidos de amizade recebidos

Lista de Membros Ver lista de Membros

 Configurações

Use o Menu lateral para:
Escrever mensagens aos amigos, adicionar entrada de blog, usar o gerar cartões, enviar presentes e flores.

Adicionados novos car-tões para  o Dia de finados, halloween, Boa noite e qualquer ocasião
nos cards Martinha.
Visitem e compartilhem

© 2021   Criado por Adul Rodri (Adm)   Produzido Por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Registe-se Juntos fazemos a diferença!