Seja bem vindo(a). Agora está ainda mais fácil usar a rede Global Social, use os menus na barra de topo e nas laterais.
Novidades: Novos cartões em Cards Martinha, novas Barrinhas no grupo "O que a alma me fala", novos Poemas no grupo Poesia, novo Grupo Espaço Religião, novos Temas Margarida e Livita, novas Capas no grupo Arte para Perfil, novos Cartões no grupo Scraps, diariamente novos Blogs área de Blog. Obrigado pela Visita. Volte Sempre.

Quem nunca teve uma ferida, que de tantas vezes machucando o mesmo lugar não se tornou um calo? Nas primeiras vezes sente-se uma dor bem incómoda, mas nas sequências, sente-se um amortecimento, como que um sentimento de anestesia local, impedindo que a dor chegue da mesma forma. E cada vez mais, sente-se menos, ao ponto de nada sentir.
Temos áreas na vida que nos tornam calejados na alma. Mas até que ponto devemos administrar este sentimento de forma benéfica?

A dor é um sentimento de alerta. Um aviso do cérebro que algo está errado e que devemos agir para evitar um dano maior. Assim, quando ocorre a calosidade, o risco de dano pode não ser percebido, inicialmente, e os atritos que causaram o primeiro ferimento tornam-se ignorados e deixam de ser evitados, porque a dor foi minimizada, mas o agente causador não.

A agressão local permanece agora com a permissão voluntária inconsciente, pois conforma-se com a dor e nada mais faz para evita-la. Pois a dor não está mais latente.

Contudo, a dor antes externa, aprofunda-se silenciosamente, cria raízes, amargura o interior vagarosamente e cresce paulatinamente com a permissão ignorante do hospedeiro.

Assim são as feridas na alma. Não se conforma na primeira ferida, mas com o decorrer das agressões o sentimento de conformismo arrebata a consciência do dano. Cria camadas de falsa proteção.

Aos poucos as respostas se rendem ao silêncio, à espera de que um profissional da área venha extirpar o calo, mas como num senso de auto proteção, advém a auto agressão com o resplandecer das prontas desculpas dada pelo agredido em prol do agressor.

Justificativas pelas ações alheias, auto flagelo, culpa, são os sinais de que as agressões criaram raízes de amargura na alma, e mais cedo ou mais tarde, o dano maior se revelará.

E como tratar o caso? Como todo calo necessita de tratamento com podólogos profissionais, os calos da alma podem e devem ser tratados em Cristo. O mestre da cura da alma.

Pedir para que Deus lhe mostre onde iniciaram as primeiras feridas, força para poder confirmar sua responsabilidade na passividade da agressão, entendimento acerca do procedimento a ser adotado para extirpar de forma definitiva a agressão, mudança para atitudes que anulem o poder do agressor e restauração de forma de viver que permita um conviver mais saudável e construtivo. Enfim, que Ele mostre o que você deve fazer no processo de cura.

Imagine este exemplo: Uma mãe dedicou sua vida ao filho, procurou com zelo tudo que lhe foi possível para que ele tivesse o melhor, o trata com amor, carinho e dedicação, mas este filho, que diz honrar aos pais com lábios, ser servo de Cristo, em suas ações depõem em contrário. Seu tom grosseiro, aprendido com seu pai, na forma como seu pai a tratava, demonstra o quão seu amor está distante da semelhança do amor com que Cristo ama sua igreja e instrui ao marido como amar sua esposa.

As feridas na alma foram silenciadas, e a voz da mãe que ama, permanece em oração ao Senhor para que Ele mude os corações, mas sua alma está tão calejadas que não percebe que é necessário que, em amor, silencie as agressões, que expresse o quão incômoda e triste fica sua alma ante esta falta de demonstração do amor e afeto professos com palavras vãs. É necessários que ela mostre que as más ações deles gritam tão alto e constantemente que silenciam as frases do corriqueiro "eu te amo" de cada dia.

Oro para que em Deus, tantos pais, como filhos, como profissionais e empregadores possam perceberem o quanto palavras mal proferidas ferem a alma e calejam o coração de sentir o verdadeiro amor que lança fora todo medo. Palavras mal ditas matam a alma silenciosamente e deterioram o ideal de vida projetado por Deus para o homem.

Oro para que aprendamos no amor de Cristo a anular este poder assassino que há em nós, para que as palavras bem ditas sejam o praticar e demonstração em obras de nossa fé naquele que era, que é e que há de vir, Jesus.

Meditemos em profundidade acerca de Efesios 5.

Amanda Moreira

Visualizações: 2

Deixar um comentário

Você precisa ser um membro de Global Social para adicionar recados!

Entrar em Global Social

Fale com os membros

Ola deixe apenas uma mensagem por dia pois por limitações só são guardadas as ultimas 100 mensagens.

Novidades

Nota importante: Para ver as mensagens, os amigos e aceder as configurações use o menu da barra de topo.
Pagina Principal Página Principal

 Abrir o perfil

 Ver os recados.

 Abrir caixa de mensagens

 Ver pedidos de amizade recebidos

Lista de Membros Ver lista de Membros

 Configurações

Use o Menu lateral para:
Escrever mensagens aos amigos, adicionar entrada de blog, usar o gerar cartões, enviar presentes e flores.

Adicionados novos car-tões para  Páscoa e Semana Santa nos cards Martinha.

Menu de Funcionalidades

Membros
Fotos/Videos/Blog
Entretenimento/Ajuda

Presença no Facebook

Grupo do Global no Facebook

Pagina Curtam, a Pagina no Facebook

© 2020   Criado por Adul Rodri (Adm)   Produzido Por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Registe-se Juntos fazemos a diferença!