Global Social

Para quem gosta realmente de amizade, de aprender e adquirir conhecimentos

Seja bem vindo(a).O Global Social faz dia 10 de Julho o seu 10º Aniversario. Obrigado pela Visita. Volte Sempre.

Visualizações: 106

Respostas a este tópico

Distante de mim

Nas noites de longa jornada,
Onde o céu brilha resplandecente,
Sinto uma brisa que traz um suave perfume.

Na essência da flor, Onde está escondido seu aroma,
Perfumes se espalham,
Na suave noite da minha vida.

Meus sonhos viajam para muito longe
Buscando além- mar, algo maior.
Trago no âmago de minh'alma, feridas ainda abertas.

Caminho absorta na estrada da vida,
Colhendo pedaços de mim.
Retalhos de uma colcha que fiz , com meus fragmentos.

Nela costurei meus versos de dor e amor,
Com as linhas que usei para bordar meus poemas.

Meu coração partiu,
Quando da sua ausência, me fiz cacos.
E nos meus devaneios, sua sombra chega até mim.

Vou construir a minha existência no lenitivo da esperança.
Na certeza de que ao andar pelas pedras, vou ver a beleza de uma flor a nascer.

Entre meus sentimentos guardados, encontro a grande razão de existir.
Por você que partiu,
Mas nunca de mim se esqueceu!


Carmen Haddad

O florescer do amor

Eu quero uma bolsa, um sapato um vestido.
Um perfume bem floral.
Quero que sintas meu calor.
Quero que me ames por inteiro.
Nas minhas vestes sinta meu desejo de lhe mimar.
Não por vaidade, mas por ti.
Sei que para você não importa o que visto.
Mas gosto de lhe agradar.
És um cavalheiro, gentil, amoroso.
Você é meu amor do coração.
Sou simples, na minha essência.
Você vê minhas virtudes.
Nelas você se apega.
E por elas me valoriza.
Assim nosso amor cresce.
Não nas aparências, mas nos nossos corações.
Meu amor perfeito.
Sou tua flor rosa.
És minha flor cravo.
Vamos florescer sempre juntos nos jardins de nossas vidas.
Seremos beleza e perfume.
Brisa e ternura.
Dois seres que se uniram, pelos laços do amor.


Carmen Haddad

Poema da vida

Quando falo sobre a vida
Percebo que ela é um poema.
Às vezes alegre, outras não.
Muitas incertezas, na busca das certezas.
Trilhas com muitas dificuldades, para chegar ao cimo e ver linda paisagem.
Vidas que partem, outras que nascem.
Às vezes um sol a brilhar, outras... grandes tempestades.
Muitas vezes os ventos furiosos, levam tudo que construímos.
E, temos que ter forças para reconstruir.
É uma constante mutação.
Nada fica exatamente em seu lugar.
As coisas movimentam-se.
As pessoas agitam-se, em busca de seus sonhos.
Que nem sempre acontecem, mas parece derrotar-nos.
O tempo corre rápido.
Talvez até demais. Não dou conta do quanto desejaria realizar.
Mas, nesse tempo fugaz, onde vejo que não alcançarei tudo, jogo pro alto minhas ansiedades, meus desejos não realizados.
Caminho entre as pedras que insistem em machucar meus pés.
Mas que vida é essa?
Que poema tão difícil de entender.
Faço uma pausa.
Silencio-me.
Ouço um hino.
São vozes celestiais.
Perfeitas, harmoniosas, doces, suaves.
Cantam para mim.
Desperto dos meus devaneios.
Percebo que existe uma razão para existir.
Então, entendo que o poema da vida,
É muito especial.
Um poema de emoções, sentimentos, lágrimas, sorrisos, amor, desencanto, dor, felicidade,
São tantas e tantas circunstâncias, que não poderia jamais de ser um poema.
O poema da vida, onde a versejar tantos encantos e desencantos,
Me leva a viver em cada verso, uma história de dor ou de amor.
Mas sempre ...uma história de VIDA!!!


Carmen Haddad

Um sentimento

Às vezes uma dor.
Uma angústia.
Minha alma quer dizer algo.
Tento entender.
Mas não consigo.
Fico quieta.
Mas dentro do peito aperta uma saudade.
Não sei definir.
Saudades de mim.
Talvez.
De minha alegria.
Da vontade de voar.
Perseguir sonhos.
Não ter limites.
Ultrapassar barreiras.
Na incógnita da vida,
Deixo que o vento leve,
Todas essas bobagens.
Dos pensamentos ruins me livre.
Permita -me Deus, viver em paz.
E tudo passa.
E fica a Esperança!!!


Carmen Haddad

Uma simples poeta

Eu era menina.
Eu tinha sonhos.
Eu cresci e a ilusão termina.
A realidade é o que hoje sou.

Na estrada caminhei
Meu pé se feriu.
Mas eu não parei.
E tudo para mim fluiu.

Assim andei e naveguei.
Mares eu encontrei.
Venci as fortes ondas.
Com as forças que pareciam tão escondidas.

No palco da vida dancei.
A música era "uma sonata ao luar".
No silêncio por um momento eu pensei.
Descobri que meu coração poderia amar.

Então fiz-me poesia.
E falei da vida.
E espalhei alegria.
Mas também senti-me perdida.

No coração carreguei emoções.
Espalhei minhas flores.
Encontrei meus amores.
E assim vivi minhas dores.

Hoje sou apenas uma poeta...
Que anda na chuva, na rua, no meu silêncio,
Tentando viver...
Meus versos sem rima, sem métricas.
Apenas... um simples poema...
E, uma simples poeta.


Carmen Haddad

Saudade

Saudade é um sentimento,
Que dói na alma.
Leva-nos a um estado de melancolia.
Pois a saudade é também uma solidão.

A saudade remete-nos ao passado,
Traz-nos memórias de coisas boas.
E hoje ao lembrar desse tempo lá atrás,
Meu coração chora.

A saudade é uma dor do que passou,
O tempo levou, eu não tenho mais.
Porém, de saudade também eu vivo.

Ao sentir a saudade,
Sei o quanto eu fiz nesta existência.
Minha folha da vida não ficou em branco.
Nela escrevi todas as minhas loucuras.

Hoje posso sentir saudade.
Mas no meu coração ficarão para sempre,
As suaves brisas dos momentos indeléveis,
Onde um dia eu fui feliz!


Carmen Haddad

RSS

Membros da Rede

Menu das Funcionalidades

Chat/Bate-Papo
Amigos
Recados e Mensagens
Fostos/Videos/Blog
Entretenimento/Ajuda

© 2019   Criado por Adul Rodri (Adm).   Produzido Por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

arrow