Seja bem vindo(a). Agora está ainda mais fácil usar a rede Global Social, use os menus na barra de topo e nas laterais.
Novidades: Novos cartões em Cards Martinha, novas Barrinhas no grupo "O que a alma me fala", novos Poemas no grupo Poesia, novo Grupo Espaço Religião, novos Temas Margarida e Livita, novas Capas no grupo Arte para Perfil, novos Cartões no grupo Scraps, diariamente novos Blogs área de Blog. Obrigado pela Visita. Volte Sempre.

Claudia Thomaz
  • Feminino
  • Rio de Janeiro
  • Brasil
Partilhar no Facebook
Partilhar

Amigos de Claudia Thomaz

  • Georgete Sodré
  • Roseli dos santos amancio
  • LIKA RAMOS
 

Página de Claudia Thomaz

Ah o tal do amor...
Como se explica?
Como se demonstra?
Como devemos vivê-lo?

Uns tem medo de pronunciar “eu te amo”
Outros dizem pra todos
Outros ainda dizem nunca tê-lo sentido

Ah quer saber... Amor é um estado de espírito
Um contentamento
Um encantamento

Definir, sentir, expressar, entender, explicar
Bahhhhhhhh eu só sei que não sei RS
Se eu ficar feliz e ter vontade de dizer...eu digo

Amanhã pode ser tarde
Posso ter perdido a oportunidade de expandir a alegria que sinto,
A emoção de dizê-la.

Escuto tantos discursos, inclusive os meus
“não banalizo o amor”
E faz o quê? Se protege, se resguarda?


O tempo passa rápido, e se os outros se abalam com uma frase
O problema é deles, resolvam-se
Não quero mais me travar, me represar...

Tenho e sempre tive todo cuidado com as pessoas
Mas não a ponto de sufocar, de represar em mim a emoção de acarinhar outra pessoa
“amor é mais profundo, é algo maior, é construção”

Ah quantas vezes eu disse isso pra me convencer!
Amor não se define, não é igual pra ninguém
Tem variações

O que se passa em mim , só eu sei
Economiza-se covardemente palavras de carinho
Mas ofensas, ironias, ah essas são ditas sem pudor!

Eu amo amar as pessoas...
De formas diferentes,
Com carinho, amizade, afinidades, tesão...ah é tão bom!

Fotos de Claudia Thomaz

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Caixa de Recados (52 comentários)

Voce precisa ser um membro de Global Social para adicionar comentários!

Entrar em Global Social

Às 0:17 em 18 fevereiro 2020, Adul Rodri (Adm) enviou...
Cards Global
Às 0:14 em 18 fevereiro 2020, Martinha (adm) enviou...



Às 1:41 em 21 setembro 2019, Adul Rodri enviou...

Às 11:04 em 18 fevereiro 2019, Conceição Valadares enviou...

Ofereço-lhe este presente

Hoje tudo é possível, por isso sonhe ainda mais alto do que já sonhou e conquiste tudo aquilo que ainda não conquistou. Feliz Aniversário!


Às 10:55 em 18 fevereiro 2019, Pastor José Carlos enviou...

* FELIZ ANIVERSÁRIO – Parabéns para você, nesta data querida, muitas felicidades e muitos anos de vida...
Deus te abençoe!

Às 18:58 em 17 janeiro 2018, Adul Rodri (Adm) enviou...

Ola bom dia, boa tarde ou boa noite,
Espero encontra-lo(a) bem e lhe desejar um excelente e prospero ano de 2018, com tudo a que tem direito (Paz, Amor, Compreensão, amizade, carinho e muita fé e saúde).

Forte abraço

Adul Rodri

Às 23:53 em 13 março 2017, Adul Rodri (Adm) enviou...

Feliz Semana, com muita saúde e amor pelo seu próximo.

Às 18:10 em 18 fevereiro 2017, Deuza S. Lourenço enviou...

Às 8:50 em 25 dezembro 2016, Adul Rodri (Adm) enviou...

Feliz Natal e Prospero Ano Novo

Chove. É dia de Natal.
Lá para o Norte é melhor:
Há a neve que faz mal,
E o frio que ainda é pior.

E toda a gente é contente
Porque é dia de o ficar.
Chove no Natal presente.
Antes isso que nevar.

Pois apesar de ser esse
O Natal da convenção,
Quando o corpo me arrefece
Tenho o frio e Natal não.

Deixo sentir a quem quadra
E o Natal a quem o fez,
Pois se escrevo ainda outra quadra
Fico gelado dos pés.

Autor: Fernando Pessoa, in 'Cancioneiro'


Adul Rodri
Às 3:56 em 14 dezembro 2016, Adul Rodri (Adm) enviou...

Boa noite, feliz Quinta-feira

A saudade me visitou
procurou em gavetas esquecidas.
Fotos amareladas contando momentos
era a realidade passada falando comigo.
Eu via cada semblante no túnel do tempo
sorrisos de crianças
passos nos jardins de uma casa amarela.
Muita lembrança a traça roía
um furo no papel corroía a face.
Desintegrada e comovida parti para trás
visitei a humanidade e entes queridos.
Peguei uma mão pequenina
senti o cheiro fresco na pele
ouvi alguém chamando a menina.
Voz serena e forte gritava Izabel...
Nesse mundo intocável eu bebi sorrisos
sorvi o contentamento que me falta aqui.
Na falta de espaço naquela gaveta
guardava um mundo
viajantes do espaço
herdeiros registados ali.
Um caderno de anotação vendia de tudo...
comprando saudade pagando com melancolia.
Desafiando a saudade invadindo essa casa
onde mora a senhora de tudo.
Observando a distância quão longe eu iria
atingida por um calafrio...
Gelado o orvalho caía
misturando a lágrimas
desaguava eu e o tempo lá fora.
Acomodei tudo na memória
fechando a gaveta saí dessa era.
Saudade sentida enegrecia em mim
feliz eu entrava, infeliz eu saia...
Trancada ali éramos tantas vidas.
Batendo a porta ela se apresentava
mostrando quem era
a dona da casa amarela.

Autor: Perséfone Diana


 
 
 

Fale com os membros

Ola deixe apenas uma mensagem por dia pois por limitações só são guardadas as ultimas 100 mensagens.

Novidades

Nota importante: Para ver as mensagens, os amigos e aceder as configurações use o menu da barra de topo.
Pagina Principal Página Principal

 Abrir o perfil

 Ver os recados.

 Abrir caixa de mensagens

 Ver pedidos de amizade recebidos

Lista de Membros Ver lista de Membros

 Configurações

Use o Menu lateral para:
Escrever mensagens aos amigos, adicionar entrada de blog, usar o gerar cartões, enviar presentes e flores.

Adicionados novos car-tões para  Páscoa e Semana Santa nos cards Martinha.

Menu de Funcionalidades

Membros
Fotos/Videos/Blog
Entretenimento/Ajuda

Presença no Facebook

Grupo do Global no Facebook

Pagina Curtam, a Pagina no Facebook

© 2020   Criado por Adul Rodri (Adm)   Produzido Por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Registe-se Juntos fazemos a diferença!